Scott Dixon supera Ryan Briscoe no final da prova e vence em Milwaukee

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.

Ontem em Milwaukee não tivemos uma prova das mais emocionantes, mas no final venceu o piloto que foi melhor em sua estratégia, o neo-zelandês Scott Dixon (Ganassi). Ele teve um melhor carro para encarar o constante tráfego do diminuto oval de 1 milha de Milwaukee e conseguiu superar Ryan Briscoe (Penske), que dominou a maior parte da prova, no final da corrida.

Briscoe dominou os treinos classificatórios e saiu na pole position, tendo ao seu lado o jovem piloto da Newman Hass Graham Rahal. Em terceiro e quarto lugares largaram Tony Kanaan e Scott Dixon e na terceira fila Mário Moraes (KV Racing) e o japonês Hideki Mutoh (olha o japa ae). Hélio Castroneves bateu em sua volta de classificação e largou na última posição. Raphael Matos, o outro brasileiro na Indy, largou em 9º lugar.

Na largada, Kanaan assumiu a ponta mas não resistiu por muito tempo aos ataques de Briscoe e Dixon e logo foi ultrapassado. Briscoe assumia a liderança e ficaria por lá nos 2 primeiros pit stops. Dixon e Dario Franchitti se revezavam na segunda colocação. Graham Rahal estava estabilizado na quarta posição e na quinta sempre tivemos uma boa disputa entre Tony Kanaan, Danica Patrick, Mário Moraes, Marco Andretti, Raphael Matos e Dan Wheldon.


Tony Kanaan não teve sorte (de novo) ontem mas fez foto com pose de galã
ao lado da gatinha Danica Patrick (com uma cara de "sei lá").


Tivemos apenas 2 bandeiras amarelas na corrida, a primeira foi na volta 58 quando o inglês vindo da GP2 Mike Conway (eita piloto ruim este hein...) bateu no muro e logo os pilotos aproveitaram para fazer os pits. Quem se deu mal nos pits foi Kanaan que caiu de sexto para nono na corrida. Mas nas primeiras colocações não aconteceram mudanças. Depois ele abandonou a corrida com um princípio de incêndio em seu carro.


Carro de Dário Franchitti na corrida de ontem (errei, eu tinha dito verde amarronzado rs)

Pouco depois da volta 100, nova rodada de pits e quem assumiu a liderança foi Franchitti, seguido de Briscoe e Dixon. Na volta 154, Briscoe re-assumiu aponta e Dixon a segunda colocação com Franchitti caindo para terceiro. Na volta 160, a segunda e última bandeira amarela, por detritos na pista. Nova rodada de pits mas nenhuma mudança na classificação. E assim, nas 25 voltas finais (das 225), Briscoe, Dixon e Cia pegaram tráfego pesado e o piloto da Ganassi levou a melhor.


Tomas Scheckter: o cara que mudou (indiretamente) o rumo do vencedor em Milwaukee

Na volta 201, Briscoe teve dificuldades para superar Tomas Scheckter (que correu na Dreyer & Reinbold e era retardatário naquele momento) e Dixon aproveitou para fazer uma bonita ultrapassagem na reta oposta, em um 3-wide providencial para conseguir ultrapassar o piloto da Penske e garantir a vitória.

Dixon atribuiu a vitória ao bom equilíbrio de seu carro durante toda a corrida, com e sem tráfego. Briscoe lamentou a perda da vitória, elogiou Dixon e afirmou que seu carro estava saindo de frente no final da corrida. Em terceiro chegou Dario Franchitti, em quarto Graham Rahal e em quinto Danica Patrick.

Entre os brasileiros, Raphael Matos foi o melhor terminando em sexto lugar. Mário Moraes foi o nono e Hélio Castroneves não teve chances de conseguir um melhor resultado, terminando em 11º lugar.

Esta é pro Marcos do GPSeries. Olha o Paul Tracy ae com o macacão da Foyt
Aliás ontem em seu carro, ele correu com uma mensagem de apoio para Vítor Meira. Boaw Gorducho!


E assim foi o GP de Milwaukee. Até mais!


Resultado final:

1º. Scott Dixon (NZL/Ganassi), 225 voltas
2º. Ryan Briscoe (AUS/Penske), a 2s1257
3º. Dario Franchitti (ESC/Ganassi), a 2s2644
4º. Graham Rahal (EUA/Newman-Haas-Lanigan), a 2s6744
5º. Danica Patrick (EUA/Andretti-Green), a 5s9824
6º. Raphael Matos (BRA/Luczo Dragon), a 15s8877
7º. Marco Andretti (EUA/Andretti-Green), a 17s9448
8º. Hideki Mutoh (JAP/Andretti-Green), a 1 volta
9º. Mário Moraes (BRA/KV), a 1 volta
10º. Dan Wheldon (ING/Panther), a 1 volta
11º. Hélio Castro Neves (BRA/Penske), a 3 voltas
12º. Ryan Hunter-Reay (EUA/Vision), a 3 voltas
13º. Tomas Scheckter (AFS/Dreyer & Reinbold), a 3 voltas
14º. Robert Doornbos (HOL/Newman-Haas-Lanigan), a 5 voltas
15º. Justin Wilson (ING/Coyne), a 6 voltas
16º. Ed Carpenter (EUA/Vision), a 6 voltas
17º. Paul Tracy (CAN/Foyt), a 6 voltas

Não completaram:
Ernesto Viso (VEN/HVM), 175 voltas
Tony Kanaan (BRA/Andretti-Green), 132 voltas
Mike Conway (ING/Dreyer & Reinbold), 55 voltas
Stanton Barrett (EUA/3G), não largou

Comments

2 Responses to “Scott Dixon supera Ryan Briscoe no final da prova e vence em Milwaukee”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Ron Groo disse...

E mais uma vez a corrida só entrou em compacto e tarde da noite...

1 de junho de 2009 16:36
Felipão disse...

Xiiii será que o Dixon vai dominar o campeonato a partir de agora???

1 de junho de 2009 20:33

Postar um comentário

Gostou do Blog da Fórmula Indy?
Deixe seu comentário e ajude a incentivar a Autosfera Brasileira!
I am Indy!