Próxima Parada: ABC Supply/A.J Foyt 225 - The Milwaukee Mile

sábado, 30 de maio de 2009

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.

No domingo teremos a 5ª etapa da Formula Indy-2009 e será no tradicional oval de 1 milha de Milwaukee. Este oval tem muita história, pena que não poderei entrar em maiores detalhes, senão este post vai atrasar mais do que já está atrasado.


O oval é localizado na cidade de West Allis, no estado de Wisconsin. Foi inaugurado em 1903 e é o mais antigo oval em operação no mundo (Indianápolis foi inaugurado em 1911) e possui capacidade para 50 mil expectadores. Suas curvas praticamente não possuem inclinação (9 graus) e nas retas é menor ainda (2,5 graus). Várias categorias correm lá como USAC, Nascar, CART/Champcar e agora a IRL.

A pista "nasceu" em 1876 como uma pista de hipismo. E após ser comprada pela Agricutural Society of the State of Wisconsin foi criado a pista para automobilismo, ainda como um oval de terra.. O primeiro evento automobilistico aconteceu em 11 de setembro de 1903 com carros que andaram a uma média de 80 km/h. Mas logo em 1908 a pista sediou um enduro em que o vencedor já alcançara a média de 100 km/h.

A tradição de a corrida em Milwaukee acontecer no final de semana seguinte às 500 milhas de Indianápolis começou em 1947. Apenas em 1954, o oval recebia o asfalto e já sediava corridas de de IndyCar. Foi nela em que Jim Clark conquistou sua primeira vitória, em 1963 a bordo de um Lotus Ford.

Entre os pilotos que já venceram em Milwaukee, temos os nomes de Barney Oldfield, Ralph DePalma, Parnelli Jones, A.J. Foyt, Al Unser, Bobby Unser, Mario Andretti, Bobby Rahal, Jim Clark, Darrell Waltrip, Alan Kulwicki, Emerson Fittipaldi, Bobby Allison, Davey Allison, Nigel Mansell, Michael Andretti, Harry Gant, Rusty Wallace, and Walker Evans, Danica Patrick, Marco Andretti, Matt Kenseth, Dale Earnhardt, Jr., Kasey Kahne, Dario Franchitti, Jeff Gordon, Sam Hornish, Jr., Tony Kanaan, Dale Jarrett e Juan Pablo Montoya.

Entre os recordes para os carros da IndyCar a volta mais rápida pertence a Hélio Castroneves que em 2006 fez o tempo de 21,1854s - 172,477mph.

Em 2008, Marco Andretti largou na pole com Graham Rahal ao seu lado na primeira fila, na segunda estavam Scott Dixon e Will Power e na terceira Helio Castroneves e Tony Kanaan. Após as 225 voltas, Ryan Briscoe (que largou em 11º lugar) venceu a corrida em pouco mais de 1hora e 40 minutos. Scott Dixon foi o segundo, Tony o terceiro, Dan Wheldon o quarto e Hélio foi o quinto colocado. A volta mais rápida da corrida foi de Scott Dixon com 22.2185s na volta 76 (média de 164.458 mph). Dixon liderou 147 das 225 voltas, Marco Andretti liderou 40, Ryan Briscoe 36 e Hélio 2 voltas.

Em 2009 teremos como novidades para a corrida:
- Paul Tracy correndo no carro de Vítor Meira na Foyt (Vítor está em recuperação do forte acidente em Indy-500 e está praticamente certo que não correrá mais em 2009). A Foyt e Tracy estão conversando para que ele corra na equipe durante a temporada (com exceção de Edmonton e Toronto, etapas no Canadá, onde ele já tem contrato para correr pela KV Racing)

- Tomas Scheckter no carro #23 da Dreyer e Reinbold, onde o "rodízio" de pilotos começou com Darren Manning, passou por Milka Duno, agora está com o piloto sulafricano e, dizem, terá também o japonês Roger Yasukawa em algumas corridas.

- Dario Franchitti com uma nova pintura prestigiando outro patrocinador da Ganassi. O carro terá predominância de um verde meio amarronzado (nem sei se existe essa palavra kkkk) que em breve postarei a foto por aqui.

- Tony Kanaan e Raphael Matos estão liberados para correr normalmente a prova.

Em 2009, a programação para o final de semana em Milwaukee será a seguinte (retirado do blog DanicaMania):

Sábado (30/05)
* 11:30 - 13:00 hrs = Treino Livre
*
15:00 - 15:30 hrs = Treino Livre (Grupo 1)
* 15:30 - 16:00 hrs = Treino Livre (Grupo 2)
* 17:45 = Treino Classificatório

Domingo (31/05)
*
16:50 = Largada AJ Foyt225

Mais uma vez a BANDida sequer fará um compacto digno para nós, fãs da Indy. Apenas teremos um mega ultra master blaster plus micro compacto no domingo as 23:15. Quem tiver Bandsports poderá ver a corrida ao vivo. E para aqueles que não a possuem, como eu, o jeito será ver por stream na Internet.

Alguns links que creio que transmitirão a corrida:

- Roja Directa (links costumam aparecer instantes antes da corrida)
- Justin TV: Insignia, Newbie ou Nascar Power.
-
Stream no Indycar.com (recomendo apenas se você tiver uma boa banda larga - possui câmeras onboard de alguns carros e o áudio do radio dos mesmos).
-
Time e Scoring da Indy (para acompanhar os tempos em tempo real).

E é isso, até mais!

Notinha Curta (e triste): Vítor Meira corre risco de não correr mais nesta Temporada

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.

Aos poucos vou colocando as notícias em dia. A notícia de hoje é a de que Vítor Meira corre o risco de não correr mais nesta Temporada.
O acidente em que foi envolvido com Raphael Matos no domingo trouxe sequelas ao piloto brasiliense. Foram fraturas em 2 vértebras (L1 e L2). Ele está internado no Hospital Metodista, em Indianápolis, um dos melhores centros de referência nos EUA para traumas de todos os tipos.
Raphael Matos (Luczo Dragon) que se envolveu no acidente, teve apenas um inchaço no joelho direito e está confirmado para a corrida.

O piloto poderá ter alta hoje, quando será liberado para repousar e continuar o tratamento em sua casa, em Miami. Com isso, ele já não correrá no próximo domingo no GP de Milwaukee. O piloto canadense Paul Tracy será seu substituto no carro da equipe Foyt.

Outro piloto brasileiro que se envolveu em um acidente forte, Tony Kanaan (Andretti Green) teve uma luxação nas costelas do lado direito. Exames feitos ontem descartaram fraturas e ele está confirmado para a corrida de domingo. Até mais.

Nossos Pilotos Falam: 93th Indianápolis 500

Hélio Castroneves (Penske) - Winner

"Foi uma batalha muito dura. Muitos amigos e fãs não deixaram de acreditar. Só tenho de agradecer minha familia. Estou sem palavras. Eles ficaram rezando e nunca vou esquecer dessas pessoas", comemorou Helinho, que admitiu ser uma nova pessoa.
Sou uma pessoa melhor. Tudo está entrando no caminho certo. Não é por que eu tive de passar por isso para ganhar, mas o carro está muito bom, e dou o crédito para todos os outros pilotos. Que gostinho brasileiro... Graças a Deus, a gente chegou lá(minutos após a tradicional celebração de escalada no alambrado, ao lado de todos seus mecânicos).
(Sobre os problemas com o rádio) No Carburation Day eu tive um problema, que estava machucando. Então troquei, mas a pessoa que mudou, eu havia avisado que não estava bom, estava quebrado e não ouvia nada. Mas faz parte. Se tinha de ser, foi, agora estamos aqui no círculo da vitória. Estou pensando a cada corrida, agora. As coisas estão acontecendo de uma maneira certa. Obrigado, Brasil!"

Tony Kanaan (Andretti Green)
(Sobre seu acidente) "Foi uma das piores pancadas da minha carreira. Bati bem forte. Alguma coisa quebrou na suspensão traseira do carro no meio da reta e literalmente me jogou para o muro. Quando percebi já estava batendo. Cheguei a bater a cabeça no muro (ele se chocou com o muro da curva 3 a aproximadamente 305 km/h). Sinto muito, isso é bem difícil. Eu e Indianápolis de novo...é incrível! Mas lamento muito porque tinha um excelente carro, aliás, meus mecânicos foram fantásticos. Felizmente estou bem. Tenho de agradecer muito à equipe de resgate. Eu bati a 305 km/h e estou parado aqui dando entrevistas. Estou um pouco dolorido e estarei assim amanhã também. Algo quebrou na suspensão traseira, por isso tenho de agradecer ao time de segurança do circuito".

Mário Moraes (KV Racing)
(Sobre o acidente com Marco Andretti) "Eu não sei se o Marco já conversou com o pai (Michael) ou o avô (Mario0 dele, ou se já explicaram a ele que isso aqui é uma corrida de 500 Milhas, que ele não vai ganhar nada tentando ultrapassar assim por fora. Tinhamos um trabalho muito sólido, fizemos um bom mês. É uma pena acabar o mês inteiro assim."

Hélio Castroneves vence a Indy-500 2009: A Redenção do Guerreiro

terça-feira, 26 de maio de 2009

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.

Acho que não há palavra melhor para traduzir o que foi a vitória de Hélio Castroneves (Penske) nas 500 Milhas de Indianápolis no último domingo: Redenção. Parece que já estava escrito no destino do piloto brazuca que ele venceria a prova mais importante dos EUA depois de tudo o que ele passou com o seu julgamento por sonegação fiscal, evasão de divisas e etc.

Mas a vitória de ontem não foi mero acaso. Foi resultado de um trabalho consistente do piloto na pista e a da equipe nos boxes, que trabalhou perfeitamente em todos os pits. A Indy-500 deste ano foi surpreendentemente disputa na sua primeira metade, algo que não costuma acontecer e já estarmos acostumados a termos grandes emoções apenas perto das últimas 50 voltas.

No início, Hélio estava um tanto afobado fazendo até a largada ser abortada porque ele acelerou antes da hora. Depois, ele viu em Dario Franchitti (Ganassi) seu primeiro adversário, até que o piloto escocês liderou por um bom trecho a corrida. Depois veio seu companheiro de equipe, o australiano Ryan Briscoe que também liderou uma boa parte da corrida, até ter problemas com seus pneus em uma relargada, o que fez ele ser ultrapassado por uns 10 pilotos e dar uma mexida legal na classificação da corrida até então, a qual não tinha mudado muito até a largada. Foi com essa mexida que pudemos ver um brilhante Raphael Matos (Luczo Dragon) em terceiro lugar e a Mulher Maravilha Danica Patrick (Andretti Green) em quarto.
Isso após, mais uma vez, o azar acabar com a corrida de Tony Kanaan (Andretti Green). O piloto abandonou a corrida antes de sua metade, após bater forte no muro da reta oposta e no muro da curva 3 após uma peça de seu carro quebrar e jogar (literalmente) seu carro no muro. Tony disse que foi uma das batidas mais fortes da sua carreira mas saiu sem maiores problemas. Em mais uma corrida onde vinha bem com seu carro #11, Tony de novo ficou a ver navios na Indy-500.

Antes disso tudo, mais precisamente na curva 2 ainda na primeira volta, Mário Moraes (KV Racing) o destaque da Indy-500 até então foi tirado da corrida por um afobadíssimo Marco Andretti (Andretti Green). Mário tinha motivos para dar um chilique "a là Danica" afinal Marco inventou um espaço para pôr o carro por fora do carro brasileiro que simplesmente nunca existiria e acabou com o que poderia ser uma grande corrida do brasileiro.


Momento alfinetada: esta reclamação do Moraes ("Andretti deveria conversar com seu pai e avô - Michael e Mario Andretti respectivamente - e eles lhe explicarem que a corrida não se ganha na primeira volta") foi muito mais construtiva do que a de nosso "querido" Nelsinho Piquet....
Domingo não foi mesmo o dia para os pilotos brazucas. Depois de Moraes, Vítor Meira (Foyt) teve seu primeiro problema na corrida. Uma falha de comunicação da equipe durante 1 de seus pits o fez sair antes da hora, arrastando a mangueira de combustível e fazendo seu carro pegar fogo. Sorte que a sua equipe com a ajuda dos mecânicos de Will Power (Penske) apagaram o fogo rapidamente. Susto passado e literalmente um banho de água tomado, Meira resolveu continuar na corrida, o que foi aplaudido de pé pelo público em Indianápolis.
Mas depois, já no quarto final da corrida ele foi envolvido em um acidente com Raphael Matos. Podem até dizer que o erro de Matos foi grosseiro ao iniciar o movimento para fazer a curva 1 antes da hora e acertar o pneu traseiro direito de Meira com tanta força que a suspensão dele quebrou. Os 2 foram para o muro em uma batida muito forte e Meira ficou com o carro deslizando rente ao muro com as rodas do lado esquerdo viradas para cima por vários metros. Meira está bem apenas com fraturas em 2 vértebras e Matos reclamou de dores no joelho direito.
Voltando a corrida, nesta 93ª Edição da Indy-500 a pista estava bastante suja fora do traçado ideal. Os famosos ventos em Indiana fizeram a temperatura baixar muito no oval, dificultando o aquecimento dos pneus, a aderência e também trazendo muita sujeira para a pista. Muitos pilotos bateram por irem fora do traçado e não mais conseguir voltar para o caminho ideal.

Hélio sobreviveu a tudo isso e esteve sempre entre os 10 primeiros durante toda a corrida. E soube aproveitar os problemas que os carros da Ganassi tiveram após Briscoe já estar praticamente fora da disputa com aquele problema nos pneus.

No final, uma grande - muito grande - vitória de Hélio, um surpreendente Dan Wheldon (Panther) em segundo (eu não vi como ele conseguiu terminar tão a frente) e uma meteórica Danica Patrick em terceiro. Durante a corrida, vi a mesma pela BANDida (que tinha mesmo que transmitir na íntegra né...?) e pela internet estava no Race Control (serviço que é oferecido de graça pela Indycar em seu site em que podemos ver algumas câmeras onboard. Nesta corrida tivemos as câmeras do Hélio, Wheldon, Marco e a da Danica. E eu vi uma boa parte da corrida na câmera dela, inclusive com o áudio do rádio dela. Muito legal. E olha que ela fala calma e tranquilamente com seu engenheiro, nada a ver com o estigma de "barraqueira" que criaram em cima dela. Fora que domingo ela foi constante e conseguiu terminar a frente das Ganassis e de Briscoe, um grande resultado.

Em quarto lugar chegou o americano Towsend Bell (KV Racing), outro que fez uma corrida surpreendente e foi comendo pelas beiradas. Eu sinceramente não sei muito de Bell, apenas que ele correu em equipes de medianas para ruins na Indy e nunca teve grandes resultados, mas ontem teve o apoio da ótima equipe KV. Em quinto chegou Will Power (Penske) que fez uma boa corrida e arriscou no final, fazendo um trecho sem trocar os pneus, o que o fez estar entre os 3 primeiros mas lhe rendeu este bom 5º lugar. Power não poderia ficar sem equipe neste ano e cada vez mais isso está ficando mais claro.

E é isto, Parabéns Hélio , você merece!!!!



Resulado Final
93th - Indianápolis-500


clique para ampliar

OFF: 12 horas podem mudar muita coisa

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.

Bom, primeiramente agradeço a Marcos, Felipão e Fábio por ter postado no post anterior. De ontem para hoje estive pensando sobre o que eu disse e, de constatação a constatação, cheguei numa conclusão:

Às vezes nossos sonhos e planos ficam grandes demais e nós não conseguimos carregar eles nas costas não é mesmo pessoal? Algo que me ajudou muito a chegar nessa conclusão é o fato de o BFI fazer 1 ano de vida daki a pouco mais de 1 mês. E relembrando do meu começo, eu escrevia coisas muito mais simples, post's não tão ricos em informação, mas que eu considero úteis.

E, na ânsia de fazer o BFI cada vez melhor, acabei me levando por idéias que não seriam tão práticas, como pensei no começo. Nada como olhar para o passado para nós vermos o que o futuro nos reserva não é mesmo?

Então o BFI não ficará mais inativo e voltará às suas origens: post's curtos mas com a informação que todos nós precisamos e queremos saber. Vou adaptar novamente as seções do blog para que eu não me perca novamente nos meus devaneios... Enfim, passaram-se quase 12 horas que eu tinha decidido parar mas que agora me valeram chegar a uma boa idéia.

Até mais!

Aviso aos Leitores do Blog da Fórmula Indy

domingo, 24 de maio de 2009

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.

Hoje, Hélio Castroneves venceu as 500 milhas de Indianápolis em uma grande corrida do piloto brasileiro que soube aproveitar a oportunidade que lhe apareceu no terço final da prova.

Falo isso porque eu assisti a corrida que a BANDida enfim exibiu ao vivo na íntegra. Mas estou aqui com problemas para postar sobre a corrida e realmente, não sei o que fazer.

Então vou deixar aqui os links para vocês acompanharem a cobertura que outros sites fizeram da corrida, diga-se de passagem, fizeram muito bem.

- Blog da Indy
- Danica Mania
- Grande Prêmio
- Tazio

Neles vocês verão o quanto foi bom a corrida, monótona no início mas grandiosa em sua totalidade.

E eu vou dar um tempo nas atividades do BFI por uns tempos. Preciso de um tempo livre para decidir que rumos tomar por aqui, pois tudo está jogando contra: a falta de tempo (principalmente pelas minhas mudanças que estou fazendo na minha carreira de automobilismo virtual, mas falta de tempo também por causa dos meus compromissos profissionais que não me fazem sobrar tempo para as leituras das notícias e nem para que eu possa escrever os textos), o "sumiço" da minha criatividade que não sei onde diabos foi parar e principalmente o stress dos últimos 2 meses.

Não queria mesmo dar esta pausa no BFI mas ela é necessária e planejo voltar as atividades no mês de julho.

No mais, agradeço a todos que passam por aqui e aos grandes amigos que fiz aqui no mundo bloguístico. Vou continuar visitando os blogs de vocês, não se preocupem que eu não vou sumir.

Até mais e se quiserem se manter informados sobre a Indy, visitem os sites que citei mais acima.
Obrigado.

Próxima Parada: Indianápolis Motor Speedway (Finalmente saiu o post!)

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.

Desculpem-me pela falta de post's mas ultimamente está difícil tocar as coisas por aqui, então este post pode não sair tão completo como eu queria, mas vamos lá.
Finalmente, o post de entrada para a Indy-500. Uma das provas mais clássicas do automobilismo mundial (juntamente com o GP de Mônaco na F1 e a corrida em Le Mans).

O IMS (Indianápolis Motor Speedway) possui 2,5 milhas (4 quilômetros). Praticamente é um autódromo apenas com curvas para a direita com 2 longas retas de 1 km ligadas por 4 curvas e 2 pequenas retas de 200 metros. As curvas possuem 9º de inclinação e as retas não possuem inclinação. Foi inaugurado em 19 de agosto de 1909 (fazendo 100 anos de existência nesta edição da Indy-500) e inicialmente era coberto por pedras. O circuito já foi projetado para ser grandioso, pois os donos das terras onde foi construído planejaram construir a maior pista que poderia ser feita em tais terras. Alguns anos depois, a pista foi coberta com quase 3 milhões tijolos (!) em um projeto feito por Carl G. Fisher.

A primeira corrida de 500 milhas foi no ano de 1911 e teve um grande público, de mais de 80000 mil pessoas. A prova foi vencida por Ray Harroun, a uma média de quase 120 km/h. A corrida demorou quase 7 horas (!) para ser completada. Mas o piso de pedras fez 5 vítimas fatais e a corrida só teve 235 das 300 milhas totais.

A história diz que, na 1ª Guerra Mundial, a pista serviu como centro de reparação de equipamentos militares. E após a 2ª Guerra Mundial, um Indianápolis oval mal cuidado e deteriorado quase foi vendido para que se construíssem áreas habitacionais (como aconteceu com a lendária pista de Riverside), mas os empresários Terry Haute e Tony Houlman, a adquiriram e iniciaram uma grande reforma. Em 1960, o circuito ganhou o asfalto em toda sua extenção (exceção à linha de chegada com 1 metro de tijolos originais da pista). Também passou intacta pela Grande Depressão Americana em 1929.

Nos anos 60, pela primeira vez os Indycar (carros-fórmula) andaram na pista, inclusive muitos pilotos da F1 correram em provas ali. Jim Clark e Graham Hill chegaram a ganhar corridas. Mas depois, veio a era da Indycar com os pilotos norte-americanos. Grandes pilotos como AJ Foyt, Mario Andretti, Bobby e Al Unser, Rick Mears, Danny Sullivan, Bobby Rahal, Emerson Fittipaldi... grandes nomes não faltam na lista de vencedores das 500 Milhas.


A corrida com 500 milhas mais curta de sua história foi em 1990 quando Arie Lynendyk a venceu depois de "apenas" 2 horas e 41 minutos. A capacidade atual de Indianápolis é para 250 mil pessoas. A menor diferença entre os 2 primeiros colocados aconteceu em 0.043 seg em 1992 com Al Unser na frente de Scott Goodyear. E o recorde de velocidade em volta lançada pertence a Scott Brayton (233,718 mph) em 1996, o ano em que a IRL andou oficialmente pela primeira vez como categoria.

Bom, eu espero não ter me alongado demais na tentativa de fazer um post-guia sobre Indianápolis. Se quiserem mais informações completíssimas sobre a história de Indianapolis, indico estes tópicos na comunidade Fórmula Indy/IndyCar Series no Orkut:

- Round 4 - 2009 Indianápolis 500 Mile Race
- Indianápolis 500 - Nostalgia Pura

Agora vou falar de alguns fatos da corrida do ano passado:

Grid de Largada (10 primeiros)

1º Scott Dixon (Ganassi)
2º Dan Wheldon (Ganassi)
3º Ryan Briscoe (Penske)
4º Hélio Castroneves (Penske)
5º Danica Patrick (Andretti Green)
6º Tony Kanaan (Andretti Green)
7º Marco Andretti (Andretti Green)
8º Vítor Meira (Panther)
9º Hidek Mutoh (Andretti Green)
10º Ed carpenter (Vision)

Volta mais rápida: Marco Andretti (224,037 mph)
Duração da Prova: 3 horas e 28 minutos
Bandeiras Amarelas: 8 por 69 voltas

Pilotos que lideraram:
Scott Dixon - 115 voltas
Dan Wheldon - 30 voltas
Marco Andretti - 15 voltas
Vítor Meira - 12 voltas
Tony Kanaan - 12 voltas
Buddy Rice - 8 voltas
Mario Moraes - 3 voltas
Ed Carpenter - 3 voltas
Bruno Junqueira - 2 voltas

Como podem ver, Scott Dixon venceu sem maiores dificuldades. Mas teve um segundo colocado, Vítor Meira que lhe deu trabalho e fez uma belíssima ultrapassagem por fora no final da reta dos boxes:



Foi uma bela ultrapassagem, pena que os donos da Panther não levaram isso em consideração no final do ano passado... mas enfim.... jah dizia Juan Manuel Fangio, Carreras, son carreras não é mesmo.

Bom é isso pessoal, abaixo a programação do dia da corrida (horários de Indianápolis e em inglês - se alguém for bom ae e quiser traduzir pra gente, agradeço rs:

5:00 am Garage opens to participants
6:00 am Military bomb to signify opening of track to public
7:00 am Team equipment/supplies enter pits
8:00 am Spectacle of bands
10:00 am IMS pace car rides
10:30 am Cars begin entering pit lane
10:50 am Crossover 5 west closes to pedestrian traffic
10:55 am Cars in place in pit lane
11:15 am Grid cars on front straightaway - “On the Banks of the Wabash” – Purdue University Band
11:30 am Clear pit lane (cold pit passes must leave)
11:40 am Cars in place on grid
11:50 am Engine warm up begins
12:00 pm Engine warm-up concludes -Cars will not receive fuel top off on the grid - ABC broadcast begins
12:14 pm Drivers report to North Green Room (Pagoda)
12:25 pm Drivers in 11 rows for Driver Introductions
12:30 pm Race Mode Required on Annual/Indy Only Credentials for Pit Access
12:31 pm Driver Introductions (Live)
12:36 pm Drivers Picture – Yard of Bricks
12:44 pm “America the Beautiful”
12:49 pm “God Bless America”
12:54 pm “National Anthem” – Victory Podium – Concludes with flyover
12:56 pm “Drivers to Your Cars”
12:58 pm Invocation
1:01 pm Rifle Volley
1:02 pm Taps
1:03 pm “Back Home Again in Indiana” - Balloon spectacle
1:04 pm “Ladies and Gentleman Start Your Engines” – Mari Hulman George, Victory Podium
1:05 pm Parade Lap
1:09 pm Pace Laps
1:11 pm Green Flag – 2009 Indianapolis 500® Mile Race
Winner to Victory Podium – base of Pagoda; Entrant meet driver/car w/quick jack

Para nós, brasileiros, finalmente a BANDida irá transmitir ao vivo e a corrida completa (tb se não fosse hein....). A transmissão deve começar as 13:30 e a largada será as 14:00 hrs. Parece que nem mesmo o futebol irá aprontar conosco, expectadores da Fórmula Indy.

Agora sim.... é esperar pelo Gentleman (agora sim, escrito certo rs) Start Your Engines mais importante da temporada. Até mais.

Bump Day: Bruno Junqueira garante vaga mas é Alex Tagliani que pilotará o carro #36 da Conquest

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.
Ontem aconteceu o Bump Day, a última chance para os pilotos que ainda não tinham garantido vaga no grid para conseguir tal feito. No último post, eu informei erradamente que apenas os últimos colocados do grid até então correriam risco de perder suas posições. Mas eu estava enganado, porque mais pilotos podem voltar a pista e com isso podem melhorar seus tempos.

O esquema do Bump Day é assim: cada piloto não-qualificado nos 3 treinos oficiais, tem três tentativas para garantir uma vaga no grid de largada para . Enquanto isso, cada piloto já classificado pode utilizar os períodos em que a pista estiver vazia para testar e encontrar melhores acertos para seus carros.
No warm up, que foi realizado ontem pela manhã, a venezuelana Milka Duno foi a mais rápida, comprovando que as condições climáticas estavam bem melhores do que a dos treinos oficiais anteriores:
1º. Milka Duno (VEN/Dreyer & Reinbold), 40s6163
2º. EJ Viso (VEN/HVM), 40s7508
3º. Nelson Philippe (FRA/HVM), 40s7804
4º. Bruno Junqueira (BRA/Conquest), 40s8769
5º. Buddy Lazier (EUA/Hemelgarn), 40s9523
6º. Stanton Barrett (EUA/3G), 40s9841
7º. Sarah Fisher (EUA/Fisher), 41s2069
8º. Dan Wheldon (ING/Panther), 41s3790

Com isso, Bruno Junqueira (Conquest) tinha conseguido a 30ª posição no grid. Como John Andretti, Ryan Hunter Reay, Mike Conway, EJ Viso e Milka Duno melhoram seus tempos, Tagliani já tinha caído para a última colocação do grid, até que os dois primeiros desta lista melhoram seus tempos nos últimos instantes do treino. Assim o canadense fica de fora, juntamente com Buddy Lazier e Stanton Barrett. Mas, instantes após o final do Bump Day, Eric Bachelart, dono da equipe Conquest, afirmou que Tagliani pilotaria o carro de Bruno nas 500 milhas de Indianápolis.
Este fato é permitido porque nas 500 milhas, não é o piloto que garante seu lugar no grid e sim o carro o qual ele pilota. Então como o carro #36 está garantido, qualquer piloto poderá pilotá-lo. E esta foi a mudança promovida pela Conquest. Bachelart afirmou que fez a mudança, porque Tagliani é o piloto oficial da equipe para esta temporada. Bruno Junqueira afirmou que sabia que essa situação poderia ocorrer e que a preferência seria dada ao piloto canadense.
Assim o grid para a 93ª 500 Milhas de Indianápolis está definido e ficou assim:

1ª Fila
1º. Helio Castroneves (BRA/Penske), 2min40s0967
2º. Ryan Briscoe (AUS/Penske), a 0s523
3º. Dario Franchitti (ESC/Ganassi), a 0s610
2ª Fila
4º. Graham Rahal (EUA/Newman-Haas-Lanigan), a 0s650
5º. Scott Dixon (NZL/Ganassi), a 0s713
6º. Tony Kanaan (BRA/Andretti Green), a 0s896
3ª fila
7º. Mário Moraes (BRA/KV), a 1s028
8º. Marco Andretti (EUA/Andretti Green), a 1s099
9º. Will Power (AUS/Penske), a 1s255

4ª fila
10º. Danica Patrick (EUA/Andretti Green), a 1s258
11º. Alex Lloyd (ING/Ganassi-Sam Schmidt), a 1s299
12º. Raphael Matos (BRA/Luczo Dragon), a 1s318
5ª fila
13º. Paul Tracy (CAN/KV), a 1s408
14º. Vitor Meira (BRA/Foyt), a 1s424
15º. Justin Wilson (ING/Coyne), a 1s479
6ª fila
16º. Hideki Mutoh (JAP/Andretti Green), a 1s497
17º. Ed Carpenter (EUA/Vision), a 1s500
18º. Dan Wheldon (ING/Panther), a 1s612

7ª fila
19º. AJ Foyt IV (EUA/Foyt), a 1s639
20º. Scott Sharp (EUA/Panther), a 1s947
21º. Sarah Fisher (EUA/Sarah Fisher), a 2s005
8ª fila
22º. Davey Hamilton (EUA/Dreyer & Reinbold), a 2s097
23º. Robert Doornbos (HOL/Newman-Haas-Lanigan), a 2s291
24º. Townsend Bell (EUA/KV), a 2s655

9ª fila
25º. Oriol Servià (ESP/Rahal Letterman), a 2s811
26º. Tomas Scheckter (AFS/Coyne), a 2s434
27º. Mike Conway (ING/Dreyer & Reinbold), a 2s492

10ª fila
28º. John Andretti (EUA/Dreyer & Reinbold), a 2s567
29º. EJ Viso (VEN/HVM), a 2s678
30º. Bruno Junqueira (BRA/Conquest), a 2s714

11ª fila
31º. Milka Duno (VEN/Dreyer & Reinbold), a 2s721
32º. Nelson Philippe (FRA/HVM), a 2s981
33º. Ryan Hunter-Reay (EUA/Vision), a 3s096
Agora sim, após a definição do grid de largada, o BFI fará nesta semana uma análise sobre o oval de Indianápolis com dados e um pouco da história do circuito, episódios importantes que aconteceram por lá e algumas coisitas más. Até mais.

Robert Doornbos é o mais rápido no último dia de treinos qualificatórios para a Indy-500

sábado, 16 de maio de 2009

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.

E neste sábado a tarde, o treino qualificatório para as 11 últimas vagas para o grid de largada para a Indy-500 foi realizado. Com um atraso de 3 horas e meia por causa da chuva que está sempre ameaçando as coisas por lá em Indianápolis, mas foi feito.

O mais rápido foi o holandês Robert Doornbos, da Newman Hass Laningan que, assim, garantiu a 23ª posição no grid. E assim, 32 carros estão garantidos para a largada. Eu disse 32, eu não errei na digitação, sabem por quê?

Na Indy-500 temos, após a definição dos 33 carros do grid, o "Bump Day". Mais um treino qualificatório e este tem o nome mais do que peculiar já que neste dia, o piloto dentre aqueles que não conseguiu lugar entre os 33 primeiros, tem a chance de tirar a vaga justamente do 33º colocado, se conseguir ser mais rápido do que este.

Com isso, Nelson Phillipe (HVM Racing) corre o risco de perder o seu lugar, se um destes pilotos, que não conseguiram ficar entre os 33 primeiros conseguir melhor tempo que ele:

- Stanton Barrett (3G-Curb)
- Buddy Lazier (Helmergarn)
- Bruno Junqueira (Conquest)

O piloto brasileiro conseguiu uma vaga de última hora na equipe Conquest para tentar entrar no grid. Junqueira já foi pole uma vez na Indy-500, em 2002 quando pilotava para a Newman Hass.

Grid de Largada - Pré Bump Day (fonte da imagem: site Grande Prêmio)

1

Helio Castroneves


BRA

Penske

2:40.0967


2

Ryan Briscoe


AUS

Penske

2:40.6202

+0.523

3

Dario Franchitti


ESC

Ganassi

2:40.7068

+0.610

4

Graham Rahal


EUA

Newman/Haas/Lanigan

2:40.7470

+0.650

5

Scott Dixon


NZL

Ganassi

2:40.8098

+0.713

6

Tony Kanaan


BRA

Andretti Green

2:40.9934

+0.896

7

Raphael Matos


BRA

Luczo Dragon

2:41.1252

+1.028

8

Mário Moraes


BRA

KV

2:41.1958

+1.099

9

Marco Andretti


EUA

Andretti Green

2:41.3522

+1.255

10

Paul Tracy


CAN

KV

2:41.3545

+1.258

11

Vitor Meira


BRA

Foyt

2:41.3958

+0.776

12

Will Power


AUS

Penske

2:41.4146

+1.318

13

Justin Wilson


ING

Dale Coyne

2:41.5051

+0.885

14

Danica Patrick


EUA

Andretti Green

2:41.5205

+0.901

15

Hideki Mutoh


JAP

Andretti Green

2:41.5764

+0.956

16

Ed Carpenter


EUA

Vision

2:41.5942

+1.497

17

Dan Wheldon


ING

Panther

2:41.5969

+1.500

18

Alex Lloyd


ING

Ganassi/Sam Schmidt

2:41.7093

+1.612

19

AJ Foyt IV


EUA

Foyt

2:41.7355

+1.639

20

Scott Sharp


EUA

Panther

2:42.0441

+1.947

21

Sarah Fisher


EUA

Sarah Fisher

2:42.1022

+2.005

22

Davey Hamilton


EUA

Dreyer & Reinbold

2:42.1942

+2.097

23

Robert Doornbos


HOL

Newman/Haas/Lanigan

2:42.3877

+2.291

24

Townsend Bell


EUA

KV

2:42.7524

+2.655

25

Oriol Serviá


ESP

Rahal Letterman

2:42.9079

+2.811

26

Alex Tagliani


CAN

Conquest

2:43.2258

+3.129

27

Tomas Scheckter


AFS

Coyne

2:43.4792

+3.382

28

Mike Conway


ING

Dreyer & Reinbold

2:43.5442

+3.447

29

Ernesto Viso


VEN

HVM

2:43.6580

+3.561

30

Ryan Hunter-Reay


EUA

Vision

2:44.0073

+3.910

31

John Andretti


EUA

Petty/Dreyer & Reinbold

2:44.0524

+3.955

32

Milka Duno


VEN

Dreyer & Reinbold

2:45.1073

+5.010

33

Nelson Philippe


FRA

HVM

2:45.1131

+5.016