Nossos Pilotos falam. GP de St. Petesburg

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Obs: Com o famigerado problema do Speedy aki em SP, fiquei até hj sem conseguir postar aki no blog. E também continuou a minha saga com os problemas nos templates, o último, que eu gostei bastante, não sei pq ao postar, ele apagava todos os espaços entre os parágrafos, o texto ficava todo grudado, horrível. Bem, ao menos agora (vou rezar todos os dias) o template que encontrei é praticamente perfeito, tudo o que eu procurava, espero que vocês gostem : - )

Então vou postar hoje a noite a nova seção "Nossos pilotos falam" (Marcos, vou copiar um pouquinho da sua idéia blz? rs). E amanhã na hora do almoço a outra nova seção "Fast Six".

Tony Kanaan (Andretti-Green): "Com certeza, foi uma prova muito desgastante fisicamente porque ficamos quase toda a volta fazendo curvas e só alivia na reta. Estávamos há mais de cinco meses sem disputar uma corrida, não tem quem não sinta. O meu treino físico de pré-temporada me ajudou muito, pois, no meu caso, que vim lá de trás, foi ainda mais complicado. Mas foi uma prova que me diverti muito, ultrapassei bastante carros e conseguimos um Top 5. Minha equipe também trabalhou muito bem nos pits e, no final, foi um bom resultado".
"Mas foi uma prova que me diverti muito, ultrapassei muitos carros e conseguimos ficar entre os cinco primeiros. Minha equipe também trabalhou muito bem nos pits e, no final, tivemos um bom resultado".

Vítor Meira (Foyt Enterprises): "Foi uma corrida de sobrevivência. Eu quase sai quando o [Alex] Tagliani me bloqueou. Tivemos de substituir o bico, o que nos fez cair para o fim da classificação. É foi muito difícil posições em uma pista de rua onde é tão difícil de passar. Eu tinha o ritmo e fui capaz de correr de igual para igual com os pilotos à frente, mas uma vez que você está atrás, é realmente difícil de recuperar. Sinto-me que tínhamos um pouco de sorte apenas para terminar hoje."

Mário Moraes (KV Racing): "Isso (quebra de suspensão no fim da prova) foi muito ruim. Minha equipe trabalhou muito forte para me dar um bom carro na corrida e realmente tínhamos uma ótima estratégia. Honestamente, eu acho que tínhamos condições de finalizar a prova entre os 10 primeiros hoje."

Bia Figueredo (Sam Schimidt): "Eu errei. Freei tarde demais (sobre a batida na segunda bateria). A ultrapassagem do Strous sobre o Hildebrand não foi tranquila, eles reduziram muito a velocidade, o Hildebrand escapou, e quando o vi voltando, na curva, meio lento, não consegui frear a tempo de evitar a batida. Foi um desperdício de pontos."

Raphael Matos (Luczo Dragon): Blogueiro que aqui vos fala: Fico devendo as palavras do Matos, porque não consegui encontrar na internet uma entrevista dele.

Interessante a colocação do Tony, ao falar do desgaste físico nesta primeira prova. Ele é um dos pilotos que mais se preocupam com a forma física e vindo dele, podemos confiar que a corrida deve ter sido dura mesmo, após tanto tempo parados. Sobre o Vítor, realmente a prova foi difícil e ele conseguiu sobreviver, confirmando o bom desempenho que a Foyt tem em circuitos mistos. Mário Moraes e Raphael Matos não tiveram sorte ao se envolver em acidentes. O mais interessante foi ver Matos olhando com um certo temor Danica falando com ele logo após o acidente. E na Lights, a Bia não teve um final de semana dos melhores, mas está em 11º lugar na classificação, oque é muito bom. Até mais pessoal

Comments

One response to “Nossos Pilotos falam. GP de St. Petesburg”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Tranquilo, pode usar, eu não registrei a seção não!rsrsrsrs

Mas o Raphael Mattos se borrou todo quando viu a danic aindo n direção dele!hahahaha

8 de abril de 2009 22:00

Postar um comentário

Gostou do Blog da Fórmula Indy?
Deixe seu comentário e ajude a incentivar a Autosfera Brasileira!
I am Indy!