Diário de um Piloto Virtual: Tan tan taaaaaaan, Tan tan taaaaaan

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.

Juro que não voltei ainda com as atividades do Blog, porque estou com pouco tempo para ler notícias e fazer as pesquisas sobre as equipes e pilotos da Temporada 2009 da Indy. Mas os diários de minhas aventuras estarão sempre por aqui.

E sei que o título deste post é óbvio demais, mas é exatamente o que aconteceu e o que veio na minha cabeça naquele momento.

Neste domingo, dia 01/02 no oval de Taladega, Alabama /EUA, consegui minha primeira vitória no Automobilismo Virtual (AV). E não poderia ser em um cenário mais apropriado, uma corrida muito acidentada, várias Yellow Flags e uma vitória com Bandeira Amarela na última volta rs.

Na segunda prova da pré-temporada da Indy Speed Series, conseguimos reunir 20 pilotos na manhã deste domingo. O primeiro oval da temporada é um dos maiores do mundo e nele atingimos velocidades de 225 mph (360 km/h).

Numa corrida onde a estratégia seria muito importante, eu e mais meus 4 companheiros das equipes co-irmãs (Supertex, Thunderbolt e Dizzytek) decidimos não fazer o qualify e largarmos no fim do grid, torcendo pelas Yellow Flags e que conseguíssemos desviar de todos os acidentes na Bateria 1. Com isso, larguei na 18ª posição:



Meus companheiros de equipe são: J Tepassé (Supertex), M Floriani (Thunderbolt - minha equipe), V Lins e J Stevkmanns (Dizzytek). Perceberam que não fomos os únicos a ter a idéia de não fazer o qualify não é?

Em uma prova de 25 voltas e com 1 pit, fechamos a volta de parada no pit (volta 13, dificilmente o carro conseguiria dar 15 voltas em um vácuo constante). Fiz exatamente a mesma estratégia que sempre faço, não paro nas primeiras Yellow Flags, se bem que quase sou traído por isso.

Na volta 12 veio a YF, mas no Nascar o box é fechado na primeira volta da YF. Podemos até parar mas tomamos a punição chamada "End of Longest Line" (EOLL) que nada mais é ir para a última posição quando saímos do box neste momento. Acabei descobrindo que isso não prejudica em nada a corrida. Fui para o pit mesmo fechado, mas como eu havia recebido um toque na traseira do carro durante a corrida, ao reduzir as marchas, a 1ª quebrou e acabei rodando na entrada do pit e já no vapor do combustível. Sorte ou não consegui alinhar o carro e fiz meu pit.

Para minha surpresa vejo nos standings; P Maeda 1º posição. Eu quase caí da cadeira quando vi isso kkkkk Faltavam 10 voltas para o final e eu lá na frente, nunca que ia esperar isso. E veio a Green Flag. Consegui me defender das investidas do Evandro Dias, o 2º colocado, um ótimo piloto já com tempo de AV.

E aí vieram as YF salvadoras no fim da corrida. Sei que não é a mesma coisa ganhar uma corrida em YF mas fazer o que? rs Ao menos eu soube defender minha posição e, apenas depois de 4 meses nas corridas online, veio a primeira vitória. É tão emocionante quanto uma vitória real pelo trabalho que isso dá.

Na segunda bateria as coisas não foram muito boas. No sorteio, larguei na 16ª posição. Vinha driblando os acidentes mas houve um momento que um piloto desatento saiu do pit com o motor soltando muita fumaça. Como eu estava em Yellow Flag eu não poderia passá-lo até completar a volta e ele entrar no pit. Fique esperando eternamente ele chegar no box, e com tanto tempo perdido acabei de me precipitando e passei ele antes da hora: uma black flag que cumpri e me deixou 1 volta atrás dos líderes. E depois ainda me envolvi num acidente, provocado por um novato. Resultado: 12ª posição.

Embora pelo lado de Moderador do campeonato, eu tenha ficado muito irritado com tantos acidentes na prova, a maioria deles infantis e não só de pilotos novos, alguns com experiência também cometeram erros bestas, saio muito feliz do fim de semana em Taladega, ficará para sempre na memória deste piloto virtual que aqui vos fala.

Na classificação da pré-temporada, após 4 baterias, pulei da 12º para 3º colocado (contei com a sorte de os pilotos que estavam na minha frente terem muitos problemas neste fim de semana), um salto vertiginoso não? rs Mas eu não me iludo com isso, serei sempre o piloto que larga atrás, dribla os acidentes e conquista seus pontinhos. Quando os ponteiros tiverem problemas, lá estarei eu para abocanhar os pontos hehe (Mode estilo_igual_do Kubica ON) rs.


E agora é partir para a próxima. No dia 15/02, a Indy irá para o México correr no Autódromo Hermanos Rodriguez, onde a F1 e, mais recentemente a ChampCar, correram por lá.

Até mais.

Comments

5 Responses to “Diário de um Piloto Virtual: Tan tan taaaaaaan, Tan tan taaaaaan”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Espero que seja a primeira de muitas...kkkkkk
já tá se sentindo o Scott Dixon...eheehhehe

2 de fevereiro de 2009 10:14
Ron Groo disse...

Ó...
Parabéns, eu tava indo tão mal em minha categoria virtual que tava tomando volta do ´pace-car´, então decidi nem correr.
Meus parabéns de novo.

2 de fevereiro de 2009 12:07
Felipão disse...

hahahahah Logo que vi o tan tan tan imaginei vitória... Parabéns, Paulo!!!

2 de fevereiro de 2009 13:38
Leandrus disse...

Aê Paulo, parabéns, chegou o dia, como diria o Galvão Bueno, rs

OBS: Pô, mas tu rodou na entrada do pit! Cuidado com as barbeiragens, rapaz, hehehe

2 de fevereiro de 2009 19:51

é Paulo,é Paulo,é Paulo,x(35)
é Paulo Maeda do Brasil!!!!!
rsrsrs
ae venceu uma,tudo bem deve ter sido uma tremenda cag*da, o importante é que venceu!

que seja a primeira de muitas!

4 de fevereiro de 2009 20:03

Postar um comentário

Gostou do Blog da Fórmula Indy?
Deixe seu comentário e ajude a incentivar a Autosfera Brasileira!
I am Indy!