Homenagem a Paul Newman - Parte 3

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Paul Newman: O dono de uma equipe vitoriosa


Newman, sempre que podia, participava ativamente no dia a dia de sua equipe, estando presente em várias provas. Abaixo os depoimentos de alguns pilotos que trabalharam em sua equipe:

Sebastien Bourdais: “Ele era um homem ótimo e sua ausência fará muita falta. Mas, tenho certeza, ele está em lugar melhor, agora”.

Cristiano da Matta: “Fico sentido, pois ele foi mais que chefe: foi um amigo. Ele [Newman] foi me visitar (após um grave acidente em treinos na ChampCar) no hospital e ficou dois dias do meu lado, lá. Não me lembro direito, pois na época era difícil de guardar as coisas, mas ele me apoiou bastante naquele momento.
E pouco antes da última prova de Newman, em 2005, da Matta lembra: “Me lembro que a esposa disse para ele: ‘Aproveita que esta será sua última corrida’. Em seguida, ele virou e falou: ‘Se esta será a última, então vou fazê-la direito’. Entrou no carro e foi para a pista e ele dirigia bem. Se saía muito bem a bordo de um carro. Respeitava muito ele como piloto.”
Por fim, lembro de seu lado caridoso: “Ele sempre foi um cara muito bom. Ele ajudou muita gente com o trabalho beneficente. Se depender pelo o que ele fez em vida, seu lugar no céu será o melhor possível. Estou sentido, é difícil lidar com uma notícia dessas, mas acredito que foi bom para ele. Se o lugar no céu depender de um bom coração, ele teria vagas sobrando. O que me consola é o fato de saber que ele deve estar em uma bem melhor, agora”

Bruno Junqueira: “Vi poucas pessoas tão apaixonadas pelo automobilismo quanto ele. Com mais de 80 anos, ainda participava de corridas tradicionais como as 24h de Daytona e fazia questão de se envolver em todos os assuntos da equipe. Era uma presença marcante, alguém para quem me orgulho muito de ter corrido e vencido provas".
Sobre a “The Hole in the Wall Camps”, Junqueira deu um depoimento muito interessante: “Ele foi um pioneiro na preocupação com o semelhante. Visitei vários camps e é impressionante o cuidado dedicado às crianças, que recebem todo o apoio para se curarem. A obra do Paul vai muito além dos filmes. Deixa uma enorme herança como ator, mas também como apaixonado pelo automobilismo e homem atento ao próximo".

Justin Wilson: "Estou extremamente triste em saber do falecimento do Paul. Ele era uma ótima pessoa para ter na pista. Ele era um homem bom. Lamento pela sua família e desejo a eles o bem, enquanto tentam lidar com isso. Não será fácil. Ele fará falta, não só no mundo do automobilismo, mas em todas as áreas que ele participou, em sua vida. Ele afetou muitas pessoas de várias maneiras positivas. Vou sentir falta dele e tive a sorte de conhecê-lo".

Graham Rahal: "Foram as 24 horas mais tristes para a equipe e minha família. Paul tem uma grande parte tanto no meu sucesso quanto no do meu pai, e ele fará muita falta. Ele foi um grande homem, um que todos deveriam ter como modelo em suas vidas. Minhas sinceras condolências vão para a família Newman".

Newman tinha uma paixão tão grande pelo automobilismo que, 1 mês antes da data de seu falecimento, pegou seu Corvette GT1 e partiu de sua casa (WestPort) e, mesmo debilitado, o guiou por 110 km até Lime Rock, onde andou por mais 2 horas na pista de 2,5 km, que acredito ser a de sua vitória em 1986.

Este foi Paul Newman, uma pessoa com reconhecida aversão a badalações, um astro da maior grandeza em Hollywood, uma carreira bem-sucedida como piloto de automóveis e um trabalho sério de caridade feito com o dinheiro arrecadado com sua marca de molhos e condimentos.

Um ator com talento excepcional. Uma pessoa com uma integridade enorme. Este foi Paul Newman que como pessoa fará falta ao nosso atual mundo. Que descanse em paz.


Paul Leonard Newman
(Cleveland, 26 de janeiro de 1925 — Westport, 26 de setembro de 2008).

Fontes:
http://biografia.wiki.br/paul-newman-ator.html

http://ultimosegundo.ig.com.br/paginas/grandepremio/materias/499001-499500/499334/499334_1.htmlhttp://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/2008/09/27/morre_o_ator_paul_newman_aos_83_anos_1940864.html
http://colunistas.ig.com.br/ricardocalil/2008/09/27/newman-foi-a-personificacao-do-homem-cool/

http://racing.terra.com.br/index.asp?codc=1621http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/2008/09/27/veja_a_biografia_do_ator_e_diretor_paul_newman_1940868.html
http://tazio.uol.com.br/indy/textos/4987/http://mesquita.blog.br/paul-newman-ator-e-piloto-de-corridas-morre-aos-83-anos

http://ultimosegundo.ig.com.br/paginas/grandepremio/materias/499001-499500/499357/499357_1.html

http://classiccars.about.com/b/2008/06/18/paul-newman-the-race-car-driver-and-enthusiast.htm

http://ultimosegundo.ig.com.br/paginas/grandepremio/materias/499001-499500/499358/499358_1.html

Comments

2 Responses to “Homenagem a Paul Newman - Parte 3”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Leandrus disse...

Clap Clap Clap! Excelentes posts (li agora as partes 1 e 2 tb), parabéns pelo "especial"!

9 de outubro de 2008 21:34
Fábio Andrade disse...

A qualidade desse especial até compensa o atraso, cara!

Repito: parabéns por esse grande trabalho.

-||-

Newman foi mesmo um cara que estava numa dimensão acima. Só fico chateado por conhecer sua trajetória em detalhes agora, depois de sua partida.

De toda forma, ele foi marcante em todas as áreas em que esteve. Um ser humano assim é algo raro.

10 de outubro de 2008 11:28

Postar um comentário

Gostou do Blog da Fórmula Indy?
Deixe seu comentário e ajude a incentivar a Autosfera Brasileira!
I am Indy!