Diário de um Piloto Virtual: Capítulo 1 - A Estréia

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.

Estive tão atarefado nos últimos dias que até esqueci de comentar como foi minha estréia nas pistas virtuais. Então vamos lá, Green! Green! Green!

1- Treinamentos Particulares...

Bom eu tive o azar, ou seria sorte?, de ter como pista de estréia o oval de concreto de Nashville. Como o Nascar 2003 é um game da categoria simulador, posso dizer que a coisa foi muito próxima da realidade: pista sem muita aderência (afinal uma pista de concreto - e não asfalto - e à noite ainda) e um circuito que exige freada nas curvas.

Dei várias voltas "offline" para pegar as manhas da pista, e até acho que estava bem. Em um treino "clandestino" feito online na sexta feira passada, andei com 3 outros pilotos da categoria e, diga-se de passagem, são muito bons com muito mais tempo de experiência com o Nascar, com o mod da IRL 2005 (que altera muito - talvez para pior - o controle do carro) e, principalmente, com a jogabilidade online. Enquanto eles andavam em 24.2xx segundos, eu virava a 24.8xx segundos (muito bom para uma primera vez não acham? rs).

2- Dia da Corrida: Pratice 1 e 2

E chegou o dia da corrida, domingo passado. Antes do Pratice oficial (que vou chamar de Pratice 2), o pessoal da minha equipe marcou um treino coletivo com todos para antes do Pratice 2. Este Pratice 1 foi bem interessante, se não fosse por um detalhe: o setup da pista foi diferente do utilizado na prova, o que me complicou bastante. No treino era possível andar de pé cravado em Nashville (o que não sei se é a realidade). Dessa forma cheguei a andar em 24.3xx enquanto meus companheiros mais experientes faziam 24.1xx. Foi bom para acostumar a andar no vácuo (onde ainda preciso melhorar bastante), testar os reflexos (que numa corrida online tem que ser o mais apurado possível, devido a possíveis problemas de "lag" - chamado de "warp"). No Pratice 2 (o Pratice oficial da prova), que durou apenas 20 minutos, apenas dei algumas voltas, e constatei que o setup era o de "freada nas curvas". De nada adiantou o treino feito pela equipe...

3- Qualify

Após o Pratice, fomos para o treino oficial. Como vocês devem saber (se não sabem, já fica aqui explicado), em ovais da Indy é utilizado o sistema de 2 voltas lançadas de cada piloto. Em alguns circuitos soma-se as voltas e tira-se a média (Indianápolis é assim). Em outros, como Nashville, é a melhor volta que vale. Não sei ao certo qual foi meu tempo, acho q foi 24.8xx, que me deu a 6ª posição entre 10 pilotos. Na verdade era pra eu ter largado em 9º, dei sorte de alguns pilotos não conseguirem ir para o treino.

4- A Corrida...

Chegou a hora!!! Em provas online, costuma-se fazer uma largada falsa, para os pilotos verificarem as condições da pista, treinarem alinhamento.... essas coisas. Largando em 6º, lado de fora), fiz o procedimento até que bem. Ao sair dos pits para a volta de apresentação, os pilotos que largam por fora costumam não sair pela pista de saída dos boxes, viram a direita e já vão para o oval. Fiz isso e deu tudo certo. O "time" de uma largada lançada é bem complicado e não larguei muito bem, mas mantive a minha posição. Era a hora da largada lançada...

Procedimento de largada feito novamente, mas dessa vez quis sair pela pista de saída dos boxes, assim como o 2º colocado ( 2º carro na minha frente) tinha feito, mas a falta de experiência.... Coloquei as 2 rodas do lado direito na grama e pimba!!! rodei em plena volta de apresentação.

Deu vontade de jogar o volante longe.....rsss (agora dou risada, mas na hora fiquei fulo da vida). Depois me enrolei pra conseguir voltar à pista, e isso me custou muito tempo. Na largada, eu estava 8 segundos atrás do penúltimo colocado. Prossegui na prova, afinal seriam 120 voltas, muita coisa iria acontecer (e aconteceu! :s )

Logo vieram as primeiras Yellow Flags, pilotos da frente que se enroscaram, o que foi ótimo para mim, aqueles 8 segundos de desvantagem sumiriam. Mas a falta de experiência não me permitia andar mais rápido que 25.xxx por volta, enquanto os outros pilotos estariam virando em 24 baixo ou até mesmo 23 alto. Mesmo assim cheguei a estar em 4º lugar depois das paradas de box. Já que eu estava atrás, na primeira YF resolvi não parar junto com todos, apenas eu e meu chefe continuamos 1 volta a mais na pista, o que ajudou bastante. Na 2ª YF parei junto com todos.

E veio o problema das freadas nas curvas. Inexperiente, sempre errava na entrada das curvas e isso foi acabando com meus pneus. Sem poder fazer pits em excesso continuava na pista e toda hora dava uma lambida nos muros, o que danificava o carro. Com isso, nos outros 2 pits perdi muito tempo com os consertos. Após o último, já estava 3 voltas atrás.

Vá somando comigo os problemas: inexperiência + falta de pneu + instalabilidade = lentidão. Tomei mais uma volta do líder, dessa vez na pista (fiz direitinho, reduzi na reta e abri para ele passar, pelo menos isso eu fiz certo....kkkkk)

Mas sobraram toques em outros pilotos, por pura falta de experiência no vácuo. Freava um tanto insuficiente (sobrou até pro meu chefe.... rs ele deve ter ficado fulo da vida). Toquei no meu outro companheiro também, mas nenhum dos 2 rodou, o que foi bom, pois ele estava em 3º. Até que...
Este meu companheiro fazia uma ótima prova de estréia (na categoria, pq em provas online já corre há um bom tempo), e estava na disputa pela vitória. Ele arriscou tudo (a là Helio em Chicago).... ficou sem combustível na última volta.... Eu já vinha sem pneu, sem braço (correr por mais de 1 hora sem poder pausar o jogo é osso....) advinhem? Não tive reflexo suficiente pra desviar do carro dele e enchi a traseira dele. E nisso aconteceu um big one dakeles grandes. Fui tentar tirar meu carro da pista e não deu tempo, veio outro piloto e me acertou em cheio. Fim melancólico para uma corrida horrível.

Saldo entre mortos e feridos: terminei em 9º, meu chefe em 10º (abandonou antes por problemas de conexão e meu outro companheiro em 6º mesmo com a pane seca e a batida.
A Estréia não foi como eu queria, mas fiquei feliz por terminar a prova, depois de cansativas 120 voltas e 1 hora e 15 minutos de prova. Valeu a pena. Agora tenho mais uma prova neste domingo 02/11, em Edmonton. Dei umas voltas ontem, e vi o quanto estou ruim em circuitos mistos. Acho que terei juízo e não correrei nesta prova.....rsss

Até mais!

Comments

5 Responses to “Diário de um Piloto Virtual: Capítulo 1 - A Estréia”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Fábio Andrade disse...

É, Maeda, a 1ª vez a gente nunca esquece, hehe!

Pelo menos vc não tentou ultrapassar seu companheiro na marra como um certo alguém em Interlagos-2007. =D

30 de outubro de 2008 12:01

Vc é o Roth das corridas on-line...kkkk

30 de outubro de 2008 12:03
Ron Groo disse...

Eu também estou para estrear num liga de corridas online o LFS, mas até eu conseguir baixar o jogo vai demorar...
Te desejo sorte e que ninguém te chame de manetão, como ja fizeram comigo.

30 de outubro de 2008 15:40
Paulo Maeda™ disse...

É Fábio felizmente não...rs

Pedro, bom com meu "ótimo" desempenho em Nash, posso ser comparado "com honras" ao Roth...kkkk

E Groo, que legal cara, meus planos são expandir e correr em mais 1 ou 2 ligas. Ouvi falar mto bem do Live For Speed. Por enquanto estou só no Nascar2003 e Rfactor.

30 de outubro de 2008 19:39

Ainda bem que vc foi chamado de Roth Maeda,já pensou se te chama de Milka Duno das corridas On Line?
rsrsrsrsrs

é assim mesmo cara,corrida em simulador é prática,prática,prática. Só não me aventuro nisso pq não tenho tempo pra praticar...

30 de outubro de 2008 22:58

Postar um comentário

Gostou do Blog da Fórmula Indy?
Deixe seu comentário e ajude a incentivar a Autosfera Brasileira!
I am Indy!