Fala Blogueiro! Justin Wilson ganha (?) o GP de Detroit

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Olá amigos da velocidade, olá amigos da Fórmula Indy.

Com tanta coisa pra falar sobre a prova de ontem, tive que fazer 2 postagens. Vamos para a análise do cara aqui que vos fala:

O GP de Detroit foi tenso, emocionante, quase enlouquecedor. Tudo bem, o terceiro adjetivo está em um uso que não condiz com o fato (acho que estou estudando muito Português para meus concursos, preciso maneirar...rs)

Vamos lá, temos vários fatos para comentar sobre a prova de ontem:

1- Hélio Castroneves e Penske estão em fortes como nunca.
Mais uma vez, a Penske provou porque é uma das mais tradicionais equipes do mundo. Impressionante o que ela pode fazer por seus pilotos. Ontem, a estratégia foi impecável embora a Ganassi tenha tentado atrapalhar a sua execução.
Hélio largou em segundo e ali permaneceu atrás de Dixon, sempre o acompanhando de perto. E mostrava ter carro capaz de passar Dixon. Nas 10 ou 15 primeira voltas, ambos andavam na casa de 1 min e 16 seg, enquanto todos os outros andam acima de 1 min e 18 seg. Impressionante.

2- As bandeiras amarelas...
Todo circuito de rua que exista pede safety car em batidas naqueles vistosos guard-rails, não é? Detroit não seria diferente, se até mesmo Dixon andou raspando seu carro nos muros na intensa disputa pela pole da corrida no sábado. E foi a primeira bandeira amarela que, assim como aconteceu em Sonoma, mudou toda a corrida. Inexplicávelmente, a Ganassi chamou Dixon para fazer um pit bem antecipado. Tudo o que conseguiu, foi colocar Dixon no pelotão intermediário e fazer ele perder tempo (cerca de 2 a 3 segundos por volta) em relação à Hélio, que tinha sim uma extratégia de economizar combustível mas viu-se obrigado a acelerar para tentar abrir vantagem suficiente para fazer seu pit e voltar a frente de Dixon. E Hélio conseguiu.

3- Azar para um, azar (?) para o outro também.
Parecia que tudo estava caminhando para mais uma vitória fácil de Hélio. Em segundo estava Justin Wilson (em uma ótima apresentação da Newmann Hass, relembrando seus velhos tempos) e em terceiro estava Tony Kanaan (em corrida de recuperação) e em quarto Oriol Servia (da surpreendente KV Racing). Dixon, a esta altura da prova já estava em quinto. Mas no fim da prova, Hélio perdeu velocidade na reta oposta (motivo ainda não divulgado), o que fez Wilson chegar rapidamente e tentar a ultrapassagem no meio da reta....

4- Blocked???
Agora o fato mais importante da prova. Hélio vinha na parte central da pista, ao perceber que Wilson iria pela direita, Hélio fechou a porta (até aí um movimento permitido). Em seguida chegariam na curva à direita no final da reta. Wilson foi para a esquerda e Hélio (ao que parece, e por enquanto é a versão que mais condiz com a prova) também foi para a esquerda, para fazer a tomada da curva. Veja você mesmo o vídeo. Pois bem, a direção da prova não entendeu assim.

5- A Decisão.
Todos estranharam a rapidez com que a direção da prova já tinha posto o incidente sob investigação. E apenas 2 voltas depois, saiu a decisão: Hélio teria que dar a primeira posição para Wilson, como punição a um possível bloqueio na tentativa de ultrapassagem do piloto inglês.
Logo após o incidente, a emissora de tv (acho que ESPN) não passou repetições do que aconteceu. Fez isso apenas no fim da prova, quando os pilotos já estavam no retorno aos boxes.
Eu acompanhei a prova todo o tempo junto com o pessoal da comunidade no Orkut, e a revolta foi geral. Claramente Hélio não teve intenção de bloquear Wilson (no "famoso" segundo movimento - ele fechou pela direita no primeiro e depois teria fechado pela esquerda), como fizeram questão de mostrar nas insistentes repetições (e que, pelo que me parece, foi providenciado pela Bandeirantes).´

6- Entrevista do Hélio? Sim, teriam que entrevistá-lo.
Após o fim da prova, já nos pits, os repórteres foram, logicamente, atrás de Hélio para ouví-lo. E mais uma vez Hélio demonstrou profissionalismo, bom humor (até em excesso) entre outras qualidades. Disse ao repórter que não tinha algo de concreto para dizer naquele momento e que estava feliz em levar a decisão para Chicago.

Assim foi a prova. Foi tensão total durante as suas 86 voltas (terminou no limite de 2 horas). A todo instante, esperávamos se Dixon faria mágica e tentar consertar o erro de sua equipe. Se Hélio abriria vantagem suficiente e voltar na frente de Dixon. Se Dixon iria se enroscar com alguém em alguma ultrapassagem (o que é quase impossível em Detroit).

Decisões tomadas que não podem ser revogadas. A vitória é de Justin Wilson e Hélio vai para a última etapa em Chicago (já no próximo domingo) com 30 pontos de desvantagem (e que desvantagem!) para Dixon. Poderia ser pior, mas com certeza teria sido melhor se a direção de prova não tivesse cometido esse inacreditável erro (seriam 20 pontos de desvantagem). Estão em jogo 53 pontos ao vencedor, já incluindo pole e maior número de voltas em 1º lugar.

Agora é esperar por Chicago, até mais.

Comments

2 Responses to “Fala Blogueiro! Justin Wilson ganha (?) o GP de Detroit”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Fábio Andrade disse...

Difícil para o Hélio, mas é sempre bom se lembrar da decisão da F-1 ano passado em Interlagos.

Tudo pode acontecer!

1 de setembro de 2008 12:21

Helinho foi nititdamente garfado,foi uma simples defesa de posição.foi como um amigo meu falou,se esse comissarios estivessem em Mônaco 92,com certeza o Senna seria punido,descalssificado talvez.

1 de setembro de 2008 19:58

Postar um comentário

Gostou do Blog da Fórmula Indy?
Deixe seu comentário e ajude a incentivar a Autosfera Brasileira!
I am Indy!